Foi aberta a Exposição Literária 2013 das escolas municipais, com trabalhos de alunos dos níveis infantil e fundamental baseados na obra do artista plástico carioca Ivan Cruz e nas atividades pedagógicas desenvolvidas a partir das propostas do PNAIC (Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa). A exposição é promovida pela Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), em comemoração ao aniversário de 25 anos da Casa da Cultura. Os trabalhos podem ser vistos pelo público no hall de entrada até 31 de dezembro.

Participam da exposição os Centros Municipais de Ensino Infantil (Cemei’s) e as escolas de ensino fundamental. Os Cemei’s criaram em cima do projeto “Brincadeiras de Criança”, da obra de 600 quadros de Ivan Cruz, artista que criou um projeto sobre seu próprio trabalho, envolvendo não apenas quadros, mas brinquedos, oficinas de brincadeiras infantis, contadores de histórias etc.

Os trabalhos desenvolvidos nos Cemei’s e escolas municipais são na forma de livros, cartazes, painéis, livretos, álbuns, brinquedos, jogos pedagógicos, livros gigantes e muito mais. Na abertura oficial da exposição, a secretária de Educação, Pilar Aparecida Lemos Faria, ressaltou a importância de se resgatar as brincadeiras de crianças na educação infantil e as evidências das atividades pedagógicas no ensino fundamental.

“Este evento podemos denominá-lo como encontro de sonhadores, pela importância que cada educador tem na formação do cidadão, através das diversas janelas de conhecimento, que ele abre em suas salas de aula. E toda esta criatividade utilizada em sala de aula está exposta, por meio de trabalhos, com as mais variadas técnicas e estratégicas pedagógicas. É preciso enaltecer os trabalhos apresentados, que demonstram a relevância do trabalho de cada professor”, disse a titular da Secel.

Para a diretora de Educação, Neuza Maria Funchal Paiva, romper fronteiras e levar a poesia, as telas, para todos os espaços tem sido uma das vontades de muitos professores, pedagogos e diretores da rede municipal de ensino e o desenvolvimento dos projetos nos Cemei’s e nas escolas representa o começo desse desejo.

“Isto é um grande desafio, mas, talvez, este também tem sido o combustível que nos motiva todos os dias na sala de aula. Ver nossos alunos chegarem à biblioteca, escolher livros com prazer e interagir entre si sobre os temas, é um privilégio que temos. Este momento, tenho certeza, está arrepiando cada um dos que contribuíram para que esta feira fosse realizada”, disse.

A diretora lembrou um pouco da trajetória de Ivan Cruz, que, na infância, brincava pelas ruas de seu bairro como toda criança, por isso, passou a retratar em suas telas piões, crianças pulando corda, jogando bola de gude, pulando amarelinha, soltando pipa entre outras brincadeiras. Com o projeto “Brincadeiras de Criança”, o artista procura divulgar seu resgate ao lúdico, à imaginação e incentivar ao máximo o desenvolvimento real das crianças no mundo das brincadeiras.

“Aos artistas e aprendizes da leitura e da escrita, que se beneficiaram deste trabalho, nossos parabéns! Para os educadores que estiveram à frente de cada criança, cada aluno, nosso obrigado por tudo isto que só nos faz bem”, agradece Pilar Faria.

PNAIC
Outro destaque é a exposição de trabalhos dos alunos dos cursistas do PNAIC. O seminário de encerramento do curso de formação de orientadores de estudo de Passos, realizado em 7 de dezembro, reuniu 120 profissionais da educação municipal envolvidos desde oficinas pedagógicas à troca de relatos sobre experiências em sala de aula. A qualidade deste programa superou as expectativas, sendo sua aplicação estendido para os demais anos de escolarização.

O PNAIC é uma ação promovida pelo Ministério da Educação, mediante acordo firmado com estados e municípios. Tendo como objetivo, enfrentar um dos maiores desafios da educação em nosso país: a alfabetização de crianças nos primeiros anos de sua escolarização.